Como fazer assinatura digital?

Como fazer assinatura digital?

Sempre que o assunto surge, vem junto a dúvida sobre como fazer assinatura digital?

Realmente, o uso desse tipo de assinatura é relativamente novo. Por isso, ainda desperta muitas perguntas. Neste conteúdo, traremos algumas das respostas. Começaremos por aquela que atraiu atenção para este texto: como fazer assinatura digital?

Pergunta 1: como fazer assinatura digital?

A emissão da assinatura com certificado digital A1 é feita pela Autoridade Certificadora (AC).  

As Autoridades Certificadoras brasileiras com permissão para emitir certificados digitais são as registradas junto à Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil. 

 Portanto, o primeiro a se fazer é localizar uma Autoridade Certificadora que atenda na sua cidade. No site do ICP-Brasil, é possível encontrar a relação das ACs e identificar as cidades em que elas atendem. 

A maior parte das Autoridades Certificadoras permitem que a compra do certificado digital A1 seja feita pelo próprio site. 

Mas, no momento de escolher o tipo de certificado, é preciso selecionar o e-CPF A1 salvo no computador para o caso de um dia querer importar o certificado para algum sistema de proteção online.

Todos os dados devem ser informados corretamente no momento da compra, pois eles serão associados à assinatura com certificado digital. 

 Após a compra, porém, é necessário agendar a validação presencial. É quando o emitente do certificado digital comprova sua identidade a partir da presença e da apresentação dos documentos.

Geralmente, quando não há uma unidade própria da Autoridade Certificadora na cidade da pessoa requisitantesão feitas parcerias para atendimento com entidades como seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ou Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs). Algumas certificadoras cobram pelo atendimento personalizado, como no próprio local de trabalho, por exemplo. 

Para que a validação do Certificado Digital ocorra, é preciso apresentar a documentação solicitada e coletar alguns dados biométricos (foto e impressões digitais), por determinação do ICP-Brasil. 

Todos os documentos necessários à validação presencial precisam: 

  • ser originais; 
  • apresentar um bom estado de conservação; 
  • estarem dentro do prazo de validade. 

Pergunta 2: por que usar a assinatura digital e não a convencional?

A assinatura digital consegue garantir que ela pertence realmente a quem assina o documento virtualmente. No entanto, o que confere essa validade jurídica a ela é a sua associação com o certificado digital. A assinatura convencional não valida de forma praticamente instantânea os trâmites online, pois necessita, nas situações mais importantes, a autenticação em cartório. E, dependendo do caso, pode não haver tempo hábil de realizar essa autenticação. Já com a assinatura digital, o tempo quase nunca é um fator estressante porque a assinatura está à mão para qualquer urgência que surja. Especialmente se o certificado digital ao qual está associada estiver salvo na nuvem.

Pergunta 3: o que comprova que a assinatura digital pertence realmente a uma pessoa?

Bom, toda vez que uma pessoa precisa comprovar sua identidade, o que ela faz? Retira o documento da carteira e entrega a quem a solicitou. No documento, é possível verificar:

  • o número do RG;
  • o nome completo;
  • o nome dos pais;
  • a naturalidade;
  • a data de nascimento;
  • a origem do documento;
  • o número do CPF;
  • a foto;
  • a impressão digital.

A assinatura com certificado digital “carrega” consigo essas mesmas informações e algumas a mais. Elas são protegidas por duas chaves criptográficas. Uma é a chave pública e a outra é a chave privada. Elas são exclusivas e só funcionam uma com a outra. É como uma chave e uma fechadura. A chave, quando usada em uma fechadura diferente, não abre a porta.

Pergunta 4: o que se usa no lugar da caneta e do papel?

Desde que é possível assinar documentos digitalmente, não é mais preciso imprimir petições, por exemplo, e nem ter uma caneta sempre no bolso. Tudo pode ser feito na tela do computador, de onde se estiver. A própria assinatura com certificado digital pode estar salva no computador e ser acessada do próprio dispositivo. Outra opção é guardar a assinatura em um token ou smart card, que necessita de uma leitora de cartão. Ou, então, dispor de um serviço de proteção do certificado digital executado na nuvem. Assim, é possível ter maior segurança e mobilidade para assinar documentos a qualquer momento, de onde estiver.

Pergunta 5: é caro ter uma assinatura digital?

O valor pago para ter uma assinatura com certificado digital depende muito do tipo de certificado, da forma como ele será guardado e dos serviços que a Autoridade Certificadora disponibiliza para o usuário. Por esta razão, o custo de aquisição varia muito. Ou seja, é recomendado fazer uma pesquisa entre as possibilidades disponíveis no mercado para avaliar qual representa o melhor custo-benefício em relação áquilo que se está necessitando e os projetos para o futuro.

Enfim, mais perguntas sobre a certificação digital estão facilmente acessíveis no e-book Guia do Certificado Digital. O download é gratuito e o conteúdo acrescenta informações àquelas compartilhadas nesse artigo. Inicie a leitura agora!


Deixe seu comentário

cofrevirtual@softplan.com.br | +55 48 3027-8000
© 2018 Cofre Virtual - Todos os Direitos Reservados
Uma iniciativa

Notice: Undefined index: total_count_position in /home/cofrev/public_html/cofrevirtual/blog/wp-content/plugins/social-pug/inc/functions-frontend.php on line 46
shares